Sustentabilidade se escreve com R: com 7 Rs

 

Os Rs representam ações para uma mudança de hábitos em prol da sustentabilidade. 

Tudo começou em 1992, com o conceito de 3 Rs, criado durante a Conferência Nacional da Terra (a ECO-92), realizada na cidade do Rio de Janeiro.

Os 3 Rs reuniram a importância de um esforço para reduzir o consumo, reutilizar os materiais consumidos e reciclar o lixo gerado.

De lá para cá, o conceito evoluiu, outras ações foram pensadas e acrescentadas, e o número de Rs cresceu. Hoje já podemos falar em, pelo menos, 7 Rs. Vamos conhecê-los, entendê-los e aprender a aplicá-los no nosso dia a dia?

 

  1. Repensar

… é pensar antes de comprar e só comprar o que for realmente necessário. Repense seus hábitos. Analise bem antes de fazer uma compra e escolha comprar somente o que precisa. Lembre-se: o consumo excessivo vai gerar mais lixo! 

 

  1. Reduzir

… é evitar excessos de consumo e, quando comprar, pensar em produtos que geram menos lixo.

Usando corretamente produtos com maior durabilidade e com embalagens na medida certa, você vai reduzir não só a quantidade de lixo residual, como também contribuir para economizar energia e água. Assim, quando for comprar alguma coisa, pense em como reduzir a quantidade de lixo que será gerado com aquilo e evite o consumo excessivo.

 

  1. Reutilizar ou Reaproveitar

… é utilizar um material que seria descartado para outra finalidade, e também adotar o hábito de adquirir produtos que sejam reutilizáveis.

Com um pouco de imaginação e criatividade, podemos utilizar o que seria lixo para outro fim. Uma embalagem, por exemplo, pode ganhar nova função e ter sua vida útil aumentada.

 

  1. Reparar

… é tentar consertar algo que quebrou, ao invés de comprar um produto novo.

Muitas vezes, consertar um produto quebrado sai mais barato do que comprar um novo, sem perder a eficiência. Além de ser uma atitude sustentável, você ainda economiza.

 

  1. Reciclar

… é transformar materiais usados em novos produtos para serem utilizados outra vez.  Não deu para reutilizar? Então renda-se à reciclagem. Vários materiais podem ser reciclados, como papel, plástico, vidro e metais. Você deve separar corretamente o que for reciclável (ver o tópico “Coleta Seletiva e reciclagem”, na Biblioteca), levar diretamente aos centros de reciclagem da sua cidade ou procurar serviços de coleta que passem pela sua casa.

 

  1. Recusar 

… é dizer não a produtos fabricados por empresas que não respeitam ou prejudicam o meio ambiente.

Recuse produtos fabricados por empresas que não possuem uma produção sustentável, que não destinam corretamente seus resíduos ou que pratique ações que desrespeitem o trabalho humano. Opte por comprar de quem produz com baixo impacto ambiental e beneficia a comunidade. Se for possível, dê preferência a produtores locais.

 

  1. Reintegrar 

… é devolver à natureza aquilo que não pode ser reciclado e transformá-lo novamente em um recurso natural.

Restos de alimentos, cascas de legumes e frutas e outros resíduos orgânicos podem ser reintegrados à natureza, por exemplo, por meio da compostagem. O processo transforma os resíduos orgânicos em adubo. O composto que resulta do processo é um material altamente nutritivo e pode ser utilizado em jardins, hortas e pomares. (ver o tópico “Compostagem”, na Biblioteca)

 

 

Para refletir

  • Reciclagem e reaproveitamento de resíduos são muito importantes, mas possuem limitações técnicas e financeiras. No Brasil, a parcela de material reciclável que é efetivamente reciclado é muito pequena. A maior parte acaba indo parar no lixo comum. O reaproveitamento de resíduos também nem sempre é possível ou viável. E diante do crescimento absurdo da geração de lixo, uma ação em especial parece ser a mais importante: REDUZIR. No ritmo que estamos indo, gerar menos lixo é o que vai fazer mais diferença. O que você acha?

 

 

 


FONTES

autossustentavel.com