Compostagem: a “reciclagem” do lixo orgânico

 

A COMPOSTAGEM é um processo natural de decomposição da matéria orgânica por micro-organismos, como fungos e bactérias. A partir da compostagem é possível transformar resíduos orgânicos em um adubo orgânico muito rico em nutrientes e fértil, que pode ser utilizado em hortas, jardins e para fins agrícolas, devolvendo à terra os nutrientes de que necessita, e evitando o uso de fertilizantes sintéticos. 

O que pode ser compostado?

Todo lixo orgânico, como restos e cascas de verduras, frutas e outros alimentos, borra de café, sachês de chá, resíduos de podas urbanas, gravetos e folhas caídas, resíduos de cultivos agrícolas, resíduos animais e alguns resíduos industriais apropriados, como lodo proveniente do tratamento de efluentes, por exemplo.

— O que não pode ser compostado? Alguns materiais não devem entrar na compostagem, como óleos e gorduras, papel higiênico, bituca de cigarro, carnes e ossos, por exemplo.

Os benefícios são enormes: compostar reduz a emissão de gases de efeito estufa, além de reduzir o volume de resíduos descartados em aterros. A prática ainda faz bem para a saúde. De acordo com estudo publicado em 2007 na revista Neuroscience, o contato com uma bactéria presente no húmus pode funcionar como um antidepressivo, diminuir alergias, dor e náusea.

No Brasil, a compostagem ocorre com apenas 4% do lixo orgânico gerado, sendo que mais de 60% da massa total dos resíduos gerados pela população são orgânicos e poderiam ser compostados.

 

 

Para saber mais

  • Compostagem doméstica: Em média, mais de 50% do lixo doméstico é orgânico. Isso significa que muito do que poderia ser reaproveitado como alimento ou compostado simplesmente vai para o lixo. É totalmente possível fazer compostagem em casa, até mesmo em apartamento. Clique aqui e aqui para conhecer os benefícios da compostagem doméstica e as diferentes formas de fazer sua composteira.

 

 

Para refletir

  • A compostagem é um exemplo maravilhoso de economia circular! (ver o tópico “Economia Circular”, na Biblioteca)

 

 


FONTES

agenciabrasil.ebc.com.br
compostcheira.eco.br
ecycle.com.br